Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Vejamos as frases:

 

1. Linguam latinam amo / amo linguam latinam : eu amo a língua latina ou eu gosto da língua latina

2. Linguam latinam disco : eu aprendo (eu estudo) a língua latina

3. Lingua latina pulchra est : a língua latina é bonita

 

Estas são três frases simples.

— O que concluímos com a sua análise e tendo em conta a tradução:

 

a) a frase 1 e a frase 2 são constituídas por verbo + complemento directo (o sujeito está implícito na terminação da forma verbal);

b) a frase 3 é constituída por sujeito + predicado nominal (verbo copulativo + predicativo do sujeito);

c) nas frases 1 e 2 não temos um sujeito expresso — a terminação da forma verbal diz-nos que se trata da 1ª pessoa do singular (eu);

d) o verbo vem no fim da oração.

 

— Se atentarmos nas frases 1 e 2, vemos que a expressão que foi traduzida por língua latina, corresponde, em latim a linguam latinam;

— Olhando para a frase 3, vemos que, para a mesma tradução, a expressão latina é lingua latina

 

Porquê esta diferença?

— Como vimos, a expressão desempenha funções diferentes na frase:

— em 1 e 2, linguam latinam é o complemento directo;

— em 3, lingua latina é o sujeito.

 

Concluindo:

 

— o latim é uma língua declinável, isto é, os nomes apresentam diferentes terminações, de acordo com a função sintáctica que desempenham na frase

 

Assim:

 

— nas frases 1 e 2, linguam latinam desempenha a função de complemento directo, por isso estas palavras têm a terminação – am — estão no ACUSATIVO

— na frase 3, lingua latina desempenha a função de sujeito, por isso estas palavras terminam em – a — estão no NOMINATIVO

 

—As formas verbais — amo e disco — estão na 1ª pessoa do singular do presente do indicativo — que, tal como em português, termina em – o

 

Outros exemplos:

 

disco : eu aprendo

doceo: eu ensino

lego: eu leio

dico: eu digo

ambulo: eu caminho

habito: eu habito, eu moro

scribo: eu escrevo

uenio: eu venho

*********************

Os poetas latinos:

Odi et amo. Quare id faciam fortasse requiris.

Nescio. Sed fieri sentio, et excrucior.

Tradução:

Odeio e amo. Por que o faço, perguntas, talvez.

Não sei. Mas sinto que isso acontece, e atormento-me. 

Catulo, poeta do século I a. C.

 

Do latim ao português:

nescio: não sei — da mesma raiz deste verbo temos o adjectivo português néscio "aquele que não sabe", "ignorante

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:16


Mensagens


2 comentários

De Anónimo a 26.09.2014 às 00:07

Como coloco o verbo na oração? Algumas vezes, vejo-o no final, noutras no meio.

De isa a 26.09.2014 às 16:53

O mais normal, em latim, é o verbo aparecer no fim da frase; mas, por uma questão pedagógica, para melhor compreensão nesta fase do estudo da língua, coloca-se, muitas vezes, mais à semelhança do português.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D



calendário

Fevereiro 2014

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
232425262728

Comentários recentes

  • Anónimo

    Tradução ...

  • isa

    O Boletim de Estudos Clássicos só pode ser encontr...

  • isa

    Atenção à tradução:Sabini Romanorum seruos audiunt...

  • Anónimo

    ...

  • Anónimo

    Tradução do texto simplificado Europa é um lu...