Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




6ª lição — documentum sextum

por isa, em 05.03.14

Salue!

Hodie (hoje) pluuia non est. Pluuia iucunda (agradável) non est, sed benefica est. Pluuiam non amo quia (porque) per uiam ambulare (passear) non possum (não posso).

Hodie sol lucet et intrat per fenestram (janela). Solem amo et laeta (alegre, feliz) sum ubi (quando) sol refulget (brilha).

 

Não é preciso apresentar o significado de muitas palavras, pela sua semelhança com o português.

 

 

O texto é constituído por frases simples.

Os nomes/adjectivos femininos, como se vê pela terminação, estão:

No nominativo – com a função de sujeito: pluuia

No nominativo — com a função de predicativo do sujeito: iucunda, benefica, laeta (adjectivos)

No acusativo ­ — com a função de complemento directo: pluuiam (frase 3)

No acusativo — com a função de complemento (lugar por onde, regido da preposição per): per uiam “pela rua”, per fenestram “pela janela/através da janela”

 

Temos, ainda, sol (nominativo) e solem (acusativo) que não pertencem ao mesmo tema das anteriores e que vamos deixar para mais tarde.

 

Atentemos na 1ª frase:

Hodie pluuia non est : hoje não há chuva.

A forma verbal — est  — é a 3ª pessoa do singular do presente do indicativo — pode traduzir-se por é, está, há, existe. O verbo significa ser, estar existir. É um verbo irregular, na sua conjugação, tal como em português.

 

Veja-se a semelhança:

Presente do Indicativo

sum : eu sou, estou, existo

es

est

sumus

estis

sunt

 

As outras formas verbais estão:

no presente do indicativo

- 1ª pessoa do singular: possum (composto de sum), amo

- 3ª pessoa do singular: lucet, intrat, refulget

no infinitivo presente : ambulare

 

O léxico :

pluuia /pluvia “chuva”   — português: pluviosidade, pluviómetro, pluvioso

fenestra “janela” — português: fresta (por via popular); por via erudita: defenestrar, defenestração

hodie “hoje” — português: hodierno

ambulare “ir em volta”, “passear”, “caminhar” — português: ambulante, ambulatório, deambular

 

Do latim ao português — evolução fonética:

laeta “alegre” deu em português “leda

—> lembremos o soneto de Camões: Aquela triste e leda madrugada

— o ditongo – ae- evolui para – e  

     outros exemplos: caelestis – port. celeste,

                                     saeculum — port. século

—    a consoante dental surda t, entre vogais, passa a consoante dental sonora d (sonorização)

              outros exemplos: totum —> todo; vitam —> vida

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:04


Mensagens


10 comentários

De António a 06.03.2014 às 03:24

Congratulo-te pela belíssima iniciativa. Suas secções "O Léxico" e "Evolução Fonética" dão-me vontade de ter aprendido Latim no ensino secundário. Continues com o óptimo projeto.
Tu tens, ou algum colega tem, algo similar para a aprendizagem do Grego Clássico?

De isa a 06.03.2014 às 16:00

Para o grego, por enquanto, não tenho nada. Penso que há um curso de um professor brasileiro, mas agora não sei o endereço.

De Matheus a 23.08.2014 às 03:10

Professora, sabes me informar se há ainda algum colégio que ensine grego em Portugal? E também acho necessário (se não essencial) a existência de um sítio, como esse, para o grego como forma de proteger os clássicos! Sendo o mais bem trabalhado(não podendo dizer completo, já que está ainda a construir) de todos os blogues, sítios etc. do mundo lusófono.

Viva à cultura clássica!!(tão deixada de lado...)

De isa a 26.08.2014 às 00:25

No ano lectivo que terminou só tive conhecimento de uma escola secundária oficial que tinha turma de grego. Desconheço se há colégios particulares onde se estude grego. Há, claro, as Universidades de Coimbra e Lisboa.
Ainda hei-de tentar um blog como este para o grego. Vamos ver! Quanto ao blog de latim, vou retomar depois das férias e procurar dar-lhe um novo impulso.

De Anónimo a 24.09.2014 às 21:05

Acho interessante essa ideia sobre um blog de grego. Porém é muito mais útil, sem ofender seu amor pelos clássicos, um sobre a gramática portuguesa que, mesmo já existindo tantos, em sua maioria ou são desorganizados ou incompletos.
Enquanto nada ocorre, fico a estudar meu latim mesmo! :)

De António a 25.09.2014 às 01:46

Acho a ideia de um sobre a língua portuguesa interessante. Mas, como disse a professora, só houve uma turma de grego no último ano letivo, e tenho certeza que muito mais pessoas(além de 15) desejem aprendê-lo. Gramática de português no mercado há aos montes, e as gregas onde estão?

De Daniel a 26.09.2014 às 01:46

Concordo plenamente com António. É muito mais oportuno para a cultura geral a produção dum blog de grego do que português, que já existem tantos...

De Dinis a 27.09.2014 às 18:46

Acho que esse blog tem como ideal à preservação dos clássicos, é necessário um de grego, sim(mesmo sendo feito por outro professor).
E outro pedido é um post dedicado especificamente para as mudanças fonéticas do latim para o português, como um gigantesco "Evolução Fonética", que seria muito interessante.

De José a 06.03.2014 às 04:45

Como se chama a transformação do "AE" para "E"? E por que houve?

De isa a 06.03.2014 às 16:15

O ditongo -ae- já em latim começou a evoluir para -e que era pronunciado como vogal aberta ( aparece saeculum e seculum); a grafia ae era usada para transcrever o E longo grego, como em "scaena". Por vezes o facto de se escrever E em vez de AE levava a confusões, para as quais os gramáticos alertavam na altura, por exemplo confundir "aequus", igual, com equus, cavalo. Isso explica o facto de ae dar em português e.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D



calendário

Março 2014

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

Comentários recentes

  • Anónimo

    Tradução ...

  • isa

    O Boletim de Estudos Clássicos só pode ser encontr...

  • isa

    Atenção à tradução:Sabini Romanorum seruos audiunt...

  • Anónimo

    ...

  • Anónimo

    Tradução do texto simplificado Europa é um lu...