Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LATIM PARA AMADORES

Este é um caderno de notas, de apontamentos — vamos aprender latim. É um curso para amadores — amadores no sentido etimológico do termo: "amador" é "aquele que ama", aquele que ama a língua latina e quer aprendê-la.

LATIM PARA AMADORES

Este é um caderno de notas, de apontamentos — vamos aprender latim. É um curso para amadores — amadores no sentido etimológico do termo: "amador" é "aquele que ama", aquele que ama a língua latina e quer aprendê-la.

23ª lição (continuação)

A partir do texto anterior, vejamos algumas questões gramaticais

 

Questões gramaticais

 

1.Há nomes que têm um significado diferente quando usados no singular ou no plural

Exemplo:

—    copia, copiae : abundância  ;  copiae, copiarum : tropas

—    ludus, ludi : jogo, divertimento ; plural ludi, ludorum: jogos públicos, representaçõs teatrais

 

2.     Flexão verbal:

Atentemos no enunciado dos verbos:

-       moneo, mones, monēre

-       mitto, mittis, mittĕre

 

O 1º é de tema em – e : se tirarmos a terminação – re do infinitivo, fica-nos o tema monē - [ o – e é longo, é a vogal temática ]

O segundo é de tema em consoante : tirando a terminação de infinitivo, fica-nos  o tema mitt -; a vogal ĕ  , breve, é uma vogal de ligação

 

Assim:

—    ao formarmos o presente do indicativo, no tema em –ē, temos sempre presente a vogal temática à qual se acrescentam as terminações pessoais:

moneo

mones

monet

monemus

monetis

monent

—    nos verbos de tema em consoante, temos de interpor uma vogal de ligação entre o tema que termina em consoante e as desinências pessoais que começam por consoante:

mitto

mittis

mittit

mittimus

mittitis

mittunt

 A vogal de ligação é um - i , que na 3ª pessoa do plural passa a - u, um fechamento motivado pela presença da consoante nasal - n

 

Exercícios

1. Extraia do texto:

   a. complementos de lugar onde;

   b. formas verbais no infinitivo;

   c. substantivos no dativo do singular.

2. Escreva no singular:

   a. Sabini Romanorum seruos audiunt et respondent.

   b. Cum feminis et puellis uenire non recusamus, nam Romanos non timemus.

3. Escreva em Latim:

a. Os Romanos convidam os Sabinos com as mulheres para os jogos.

b. Os Romanos não têm mulheres e raptam as Sabinas.

c. Os Romanos amavam as mulheres Sabinas.

d. As mulheres Sabinas amavam os romanos e a sua terra.

 

 

 Cornucópia — literalmente: o corno da abundância (cornu + copia)

23ª lição — documentum uigesimum tertium

O Rapto das Sabinas

Rómulo fundou Roma, mas, pouco depois, depara-se com uma situação: sem mulheres estão condenados a não durar mais do que uma geração. Pedem aliança e casamento com as jovens dos povos vizinhos, mas, temendo o crescimento dessa nova cidade, os vizinhos negam essa aliança, negam-lhes o casamento com a suas jovens. Então Rómulo prepara um estratagema...

 

Romulus amicis dicit: "Feminas non habemus. Seruos ad Sabinos mitto, nam ludos paramus: Sabinos et Sabinas monere et inuitare cupio. Feminas uero et puellas Sabinas capere debemus. O Romani, pugnam non timetis."

Sabini Romanorum seruos audiunt et respondent: "Cum feminis et puellis uenire non recusamus, nam Romanos non timemus."

Romani uero Sabinas in ludis capiunt. Ita Romanorum perfidia pugnae causa fuit. Tatius ducit Sabinos qui puellas recuperare cupiunt. Mox copiae ante Romae muros pugnam parant. Romulus quoque uictoriam patriae dare cupit.

Sabinae uero ante pugnam ueniunt et dicunt:

" O Sabini, patriae famam defendere cupitis. Sed Romanos et Romae terram nunc amamus. Sabini cum Romanis pugnare non debent.

O Romani, si nos amatis, familiam nostram interficere non debetis.

Neque Romanorum neque Sabinorum uictoriam cupimus, nam et in copiis Sabinis et in Romanis copiis amicos habemus. Pugnae causa sumus; si Romani cum Sabinis pugnare cupiunt, Sabinas primum interficere debent."

Romani et Sabini feminas puellasque audiunt, nec pugnant. Nunc cum Romanis Sabini habitant et Romae gloriam parant.

    in  Jacques Gason et Alain Lambert, Invitation au Latin, Paris, Magnard, 1988.

 

Os Sabinos eram povos vizinhos de Roma

 Vocabulário:

ante (prep. de acus.): diante de, em frente de

capio, capis, capere : tomar, capturar

copiae, copiarum : tropas

cum (prep. de ablativo) : com

cupio, cupis, cupere : desejar

dico, dicis, dicere : dizer

duco, ducis, ducere : conduzir

et ... et : não só ... mas também

interficio, interficis, interficere : matar

inuito, as, are : convidar

ludi, ludorum: jogos

mitto, mittis, mittere : enviar

moneo, mones, monere: avisar, advertir

nec : e não

neque ... neque : nem ... nem

nunc : agora

paro,as, are : preparar

perfidia, ae : perfídia, traição

primum : primeiramente, em primeiro lugar

pugna, ae : luta

si (conj.cond.) : se

Tatius, i : Tácio (rei dos Sabinos)

timeo, times, timere : temer

uero : na verdade

Nicolas Poussin, O Rapto das Sabinas

 

 

22ª lição — documentum uigesimum secundum

COMPLEMENTOS DE LUGAR


Petrus in Lusitania uiuit. Petrus est puer lusitanus.  Ioana et Martha puellae lusitanae sunt. In Lusitania habitant. Patricius et Petrus condiscipuli sunt. Patricius in uilla habitat prope Conimbrigam. Quotidie Patricius et amici ad scholam ueniunt. Pueri in ludum intrant et linguam latinam discunt. Beatricia et Carolina et Ignesia quoque Patricii condiscipulae sunt, cum amicis in scholam ueniunt ubi legunt et scribunt de Romae historia. Ioannes ab uilla uenit ad scholam et cum non est pluuia ambulat per hortum.

 

 

Notas:

-       lugar para ondein (para dentro de) / ad (em direcção a) + acusativo

-       prope + acusativo: perto de

-       de + ablativo : complemento de assunto — de historia :  acerca da história / sobre a história

-       cum (conjunção): quando

21ª lição — documentum uigesimum primum

O MITO  DE  EUROPA

Europa era filha de Agenor, rei da Líbia ou Fenícia, que se diz ter sido raptada por Júpiter transformado num touro, e, em seguida, levada para Creta e para a Europa, parte do mundo a que deu o nome. Várias versões são apresentadas para este mito, como nos revela o texto que se segue.

 

 

Europam tertiam orbis partem ab Europa, Agenoris filia, certum est appellari. Sed alii de amore Iouis in taurum uersi narrant; alii eam a praedonibus raptam et nauem, quae Iouis tutelam effigiem tauri habuerit, in eam regionem esse delatam; quidam uero ob pulchritudinem regionis per simulationem raptae filiae occupatam eam terram ab Agenore et Phoenicibus ferunt.

Paulus Festus*.

Tradução:

Tem-se como certo que se chama Europa à terceira parte do mundo a partir de Europa, filha de Agenor. Mas, uns falam do amor de Júpiter transformado em touro; outros são de opinião que ela foi raptada por ladrões e levada para aquela região num barco que tinha como tutela de Júpiter a efígie de um touro; alguns porém dizem que, por causa da beleza daquela região, aquela terra foi ocupada por Agenor e pelos Fenícios mediante a simulação do rapto da filha.

 

* Paulo Festo, ou Paulo Diácono, é um escritor do século VIII que, sob a forma de resumo, nos dá conta da obra, quase na totalidade desaparecida, do escritor latino do século II-III, Sexto Pompónio Festo, autor que, por sua vez, resumiu o tratado de Flaco Vérrio De Significatu Verborum (séc. I a.C.).

Texto simplificado

Europa est locus mundi ita nominatus ab Europa, domini Lybiae filia.

Iuppiter, in taurum uersus (transformado), eam (a) rapit ubi Europa, pulchra puella, cum amicis ludebat in oris patriae, in Africa sitae (situada).

Per undas nauigat taurus, puellam secum (consigo) portans (levando) et ab Africae oris ad insulam Cretam et terram proximam appropinquat.

In eam (para aquela) terram mundi, quam (que) pulcherrimam habebat (considerava), Europam portat.

Europa et Iuppiter tres filios gignunt.

 

Vocabulário:

appropinquo, as, are: aproximar-se

gigno, gignis, gignere : gerar, dar à luz

ita : assim, deste modo

locus, loci: lugar

ludo, ludis, ludere: brincar

nominatus: chamado

ora, orae : orla, litoral

rapio, rapis, rapere: raptar

taurus, tauri: touro

ubi: quando

in Noua Itinera

Questões de gramática

 

Complementos de lugar:

1. Lugar onde : in Africa (em África) — in + ablativo

2. Lugar para onde : ad insulam Cretam (para a ilha de Creta) — ad + acusativo

3. Lugar donde: ab Africae oris (das costas de África) — a / ab + ablativo

4. Lugar por onde : per undas (através das ondas)— per + acusativo

 


 

20ª lição — documentum uigesimum

 

ROMANI

 in A New Approach to Latin, I, Oliver & Boyd

Aspectos a ter em conta neste pequeno texto com imagens:

 

I. Nomes próprios: 

femininos: Valeria, Lucia, Cornelia, Iunia  [ 1ª declinação, tema em - a ]

masculinos: Gaius, Sextus, Aemilius, Valerius, Syrus, Gallus, Geta [ 2ª declinação, tema em - o, excepto Geta, ae, que, embora do género masculino,  nome de homem, é da 1ª declinação ] 

II. Quantidade vocálica: por cima de algumas vogais vemos o sinal ˉ : isso indica que a vogal é longa. Este sinal apenas se usa por questões didácticas. 

 

Notas: 

1. Em latim não há acentos gráficos.

2. Na época clássica havia acento de altura, quer dizer, a sílaba acentuada pronunciava-se com um tom mais elevado; depois passou a ser um acento de intensidade.

3. Regras de acentuação:

a. não há palavras agudas, quer dizer, nunca uma palavra é acentuada na última sílaba

b. o acento recai na penúltima ou na antepenúltima sílabas

c. nas palavras com mais de duas sílabas, para sabermos onde recai o acento (qual é a sílaba tónica) precisamos de saber a quantidade da penúltima sílaba:

    — se a penúltima sílaba é longa, é acentuada

    — se a penúltima sílaba é breve, o acento passa para a antepenúltima

 

4. Como saber se uma sílaba é longa ou breve:

a. uma sílaba longa é constituída por uma vogal longa ou por um ditongo.

   Exemplo: romanorum [esta penúltima sílaba é longa, o  - o - é a vogal temática ]; em caelum, a sílaba sublinhada é longa porque é constituída por um ditongo - ae - ;

b. uma sílaba também pode ser longa por posição — quando a vogal é seguida de duas ou mais consoantes ou de consoante dupla. Exemplo: senectus [ a sílaba sublinhada é longa por posição porque a vogal está seguida de duas consoantes ]; 

c. uma sílaba é breve quando constituída por uma vogal breve:

     — se estiver marcada com o sinal ˘ quer dizer que é breve por natureza

    — também pode ser breve por posição — vogal seguida, mas não antecedida de vogal, é breve. Exemplo: Antonius [ a penúltima sílaba, - ni - é breve porque a vogal está seguida de vogal — logo, a sílaba acentuada é a antepenúltima, - to -

 

d. Como saber sempre a quantidade das vogais?

— com o tempo, aprendendo regras gramaticais

— com a ajuda do dicionário

 

III. Complemento de lugar onde: in + ablativo — in Italia, in villa, in fluvio, in via, in horto

 

IV. Vocabulário:

   - uilla, ae : casa de campo

   - uia, ae : rua

   - hortus, i : jardim

   - fluuius, i : rio

   - ager, agri : campo

   - natare : nadar

   - sedere : sentar-se

   - laborare : trabalhar

 

V. Do latim ao português — palavras portuguesas relacionadas, pela etimologia, com as palavras latinas:

    — com via : viaduto, viação, viário [a rede viária]

    — com hortus : hortícola [produtos hortícolas]

    — com fluvius : fluvial

    — com ager : agrícola, agricultura

    — com natare : natação

    — com laborare : laboral, laboratório

    

19ª lição — documentum decimum nonum

O  mito de Prosérpina

Prosérpina, Perséfone para os Gregos, era filha de Ceres, a deusa dos campos, protectora das colheitas. Um dia, enquanto a jovem colhia flores com algumas companheiras, Plutão, enamorado da sua beleza, raptou-a e levou-a consigo para o seu reino subterrâneo.

A mãe procura-a por toda a parte e, não a encontrando, refugia-se na sua tristeza, que se reflecte na terra, transformando num deserto gelado prados outrora fecundos e verdejantes.

Algum tempo depois, perante a ameaça que tal situação representava para os mortais, Júpiter resolve interceder junto do seu irmão, rei dos Infernos, enviando até ele Mercúrio, que consegue estabelecer um acordo: Prosérpina passará metade do ano junto de seu marido, nos Infernos, e metade, na terra, com a mãe.

É assim que, enquanto Prosérpina está com a mãe, os campos se tornam, de novo, férteis, os prados florescem e as árvores se enchem de frutos. Quando Prosérpina desce aos Infernos, a terra cobre-se de luto, até que a jovem regresse outra vez e tudo se renove. É a Primavera em oposição ao Inverno, simbolizando, deste modo, a constante renovação da Natureza.

 

Proserpinae  raptus

Inferorum deus Proserpinam, pulchram puellam in silua uidet et amat. Itaque eam a deorum domino petit.

Iuppiter, tamen, deo conubium (casamento) negat.

Proserpina in Sicilia habitabat.

Olim, dum prope Aetnam1 cum Diana, Minerua et Cypria2 dea flores legebat, Pluto Proserpinam rapit (rapta).

Ceres quia filiam non reperit ( encontra) tristissima est. Postea eam a deo impetrat.

Tum Proserpina dimidium (metade) anni in terra est, dimidium in Inferis.

Vbi puella in terra habitat, dea Ceres beata est et agri frumento rosisque pleni3 sunt. Cuncta natura laeta est.

Vbi Proserpina apud maritum est, Ceres, frumenti dea, tristissima, lacrimas effundit4. Terra nuda est, frumentum et rosas humanis iam non praebet.

 

Notas:

1 Aetna: monte Etna, na Sicília, onde se situa um vulcão ainda hoje em actividade;

2 dea Cypria : Vénus, assim chamada por se dizer ter nascido na ilha de Chipre;

3 frumento rosisque pleni: cheios de trigo e de rosas;

4 lacrimas effundit : derrama lágrimas ; desfaz-se em lágrimas.

Vocabulário:

dum ( conjunção temporal) : enquanto

quia ( conjunção causal): porque

postea ( advérbio de tempo): depois, mais tarde

itaque : e assim

tamen (conj.): contudo

olim (adv.): um dia

prope (preposição que rege acusativo): junto de

tum ( advérbio de tempo): então

cuncta ( adjectivo feminino): toda

laeta ( adjectivo feminino): alegre

impetro, as, are: obter, conseguir

praebeo, es, ere : dar

peto, is, ere : pedir

lego, is, ere : colher

 

QUESTÕES DE GRAMÁTICA:

Em latim, para além do género masculino e feminino, temos o género neutro

 

A 2ª declinação — síntese

— Tem o genitivo do singular em – i

— O nominativo termina em – us ou em – er (- ir) — nomes, geralmente, masculinos

—    O nominativo termina em – um — nomes do género neutro

Assim:

discipulus, discipuli : aluno, discípulo

dominus, domini : senhor

ager, agri : campo

puer, pueri : rapaz, criança

uir, uiri : homem (varão)

 

 

18ª lição — continuação

Voltando ao texto da lição anterior

Atentemos nas frases:

1.Proca, rex Albae Longae, duos filios, Numitorem et Amulium, habebat.

2. Post regis mortem, Numitor regnum obtinere debebat.

 

VAMOS ANALISAR AS FORMAS VERBAIS:  habebatdebebat

  1. São dois verbos de tema em – e : habere “ter” e debere “dever”
  2. O tema [encontra-se tirando a terminação do infinitivo ]: habe-  e  debe
  3. Vejamos a composição destas formas verbais:

habe -  [tema]+  - ba – [característica do pretérito imperfeito do modo indicativo] +  - t [desinência da 3ª pessoa do singular]

—  tema + característica + desinência

 

Trata-se, então, de duas formas de pretérito imperfeito: tinha, devia

 

       —  Fácil se torna, assim, conjugar qualquer verbo no pretérito imperfeito do indicativo:

VERBO HABERE

 

habebam : eu tinha

habebas : tu tinhas

habebat : ele/ela tinha

habebamus : nós tínhamos

habebatis : vós tínheis

habebant : eles/elas tinham

 

VERBO  AMARE — tema em - a:

 

amabam

amabas

amabat

amabamus

amabatis

amabant

 

Nota: já tínhamos falado das desinências pessoais, quando conjugámos o presente do indicativo; a diferença, aqui, está apenas na 1ª pessoa do singular — nos tempos secundários, e o imperfeito é um tempo secundário, a desinência é  - m.

 

Outras frases:

—   Augustus in Italia habitabat.

—   Discipuli amabant linguam latinam discere.

—   Magister discipulum interrogabat et discipulus respondebat.

—   Nos ad aquam apropinquabamus et lupam uidebamus.

 

18ª lição — documentum decimum octauum

O nascimento de Rómulo e Remo

 

Proca, rex Albae Longae, duos filios, Numitorem et Amulium, habebat. Post regis mortem, Numitor regnum obtinere debebat, sed Amulius arma capit, fratrem expellit et regnum occupat. Filios Numitoris interficit et eius (dele) filiam Rheam Siluiam in Vestae templo sacerdotem Vestalem facit.

Puella, autem, filios geminos parit atque eos (os) Romulum et Remum nominat.

Rex, iratus, Rheam Siluiam interrogat:

— Quis est puerorum pater?

Puella respondet:

— Pater puerorum deus Mars est.

Tum Amulius seruos uocat et imperat:

— Serui, pueros in flumen mittite.

Serui pueros ad Tiberis aquam, super ripas effusam, ducunt sed, breui tempore, aquae in sicco pueros relinquunt.

Mox, lupa sitiens, ad aquam appropinquat, infantes uidet et mammas eis (lhes) praebet.

Paulo post, Faustulus, pastor regis, pueros inuenit, ad casam suam portat, ubi eos per multos annos cum uxore Larentia educat.

A partir de Tito Lívio.

 

 

Vocabulário:

appropinquo, as, are : aproximar-se

arma capere: pegar em armas

capio, capis, capere: tomar

effusus, a, um: derramado, que se estende

expello, is, ere: expulsar

flumen, fluminis (n.): rio

impero, as, are : ordenar

interficio, is, ere: matar

mitto, is, ere : lançar

mons, montis (m.): monte

obtineo, es, ere: obter

pario, is, ere: dar à luz

praebeo, es, ere: dar, oferecer

relinquo, is, ere: deixar

ripa, ae (f.): margem

 

Este texto permite uma leitura rápida, de compreensão do sentido global  [ para uma melhor compreensão, reler o texto informativo da 15ª lição ]

 

Aspectos novos de gramática:

A. Observando o vocabulário, notamos um breve enunciado dos verbos. 

Enuncia-se um verbo dizendo: a 1ª pessoa do singular do presente do indicativo, a 2ª pessoa do singular do presente do indicativo, o infinitivo presente, ... e outras duas formas de que falaremos mais tarde.

Vejamos o vocabulário: 

— impero, imperas, imperare ... : ordenar  — trata-se de um verbo de tema em - a, como podemos ver pelo infinitivo: tirando a terminação - re do infinitivo, fica-nos impera- , o tema, que termina em - a;

— obtineo, obtines, obtinere : obter  trata-se de um verbo de tema em - e, como podemos ver pelo infinitivo: tirando a terminação - re do infinitivo, fica-nos obtine- , o tema, que termina em - e;

— inuenio, inuenis, inuenire : encontrar — trata-se de um verbo de tema em - i, como podemos ver pelo infinitivo: tirando a terminação - re do infinitivo, fica-nos inueni- , o tema, que termina em - i;

 

B. Aparecem também substantivos que pertencem a outra declinação, a 3ª:

EXEMPLOS:

 rex, regis : rei

 pastor, pastoris : pastor

 flumen, fluminis : rio

 sacerdos, sacerdotis : sacerdote

 

A 3ª declinação caracteriza-se por ter o genitivo do singular em - is (recordar que a 1ª tem o genitivo do singular em - ae, e a 2ª tem o genitivo do singular em - i)

 Faustulo entrega os gémeos à mulher Larência